Arquivo da categoria: Traduções

Ernest Hemingway – La mar

Ele sempre pensou o mar como la mar, que é como a chamam em espanhol quando a amam. Às vezes, os que a amam falam mal dela, mas sempre falam como se fosse de uma mulher. Alguns dos pescadores mais jovens, … Continuar lendo

Publicado em Traduções | Marcado com , , , | Deixe um comentário

Antoine Tudal – Obstáculos

Obstáculos Entre o homem e a mulher Há o amor. Entre o homem e o amor Há um mundo. Entre o homem e o mundo Há um muro. Os fortes derrubam o muro, Os hábeis o escalam, Os pacientes o … Continuar lendo

Publicado em Traduções | Marcado com , , , , | 7 Comentários

Giacomo Leopardi – O infinito

O mais recente número da revista Appunti Leopardiani (Edizioni 11 – 2016/1), periódico dedicado ao estudo e difusão da obra do poeta italiano Giacomo Leopardi, editado pelo DLLE-UFSC, publicou a minha tradução do poema “L’infinito”, uma das composições mais famosas … Continuar lendo

Publicado em Traduções | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

Torquato Tasso – Madrigal (499,36)

O ideal seria que todos os tradutores dispusessem de condições flaubertianas de tempo, energia e paciência para trabalhar. Infelizmente, quanto ao tempo, resta ao tradutor profissional cumprir, na medida do possível (e impossível), os prazos a que está sujeito. O deadline … Continuar lendo

Publicado em Traduções | Marcado com , , , , , , | Deixe um comentário

Francisco de Quevedo – Em Roma buscas Roma, ó peregrino!

Este soneto de Quevedo, o primeiro dele que traduzi, é a filiação do poeta à nostalgia e melancolia evocadas pelas ruínas romanas, tema que se destaca na poesia ocidental a partir de um epigrama latino composto no século XVI pelo … Continuar lendo

Citação | Publicado em por | Marcado com , , , | Deixe um comentário

Cecco Angiolieri – Soneto LXXXVI

Tomei conhecimento da figura do poeta italiano Cecco Angiolieri (c. 1260-1312) como personagem de um conto das Vidas imaginárias, de Marcel Schwob. Creio que a tradução que agora publico, que é a de seu poema mais famoso, é a primeira … Continuar lendo

Publicado em Traduções | Marcado com , , , , | 3 Comentários

Francisco de Quevedo – Fechar meus olhos pode a derradeira

Resgato da gaveta a minha tradução do soneto de Francisco de Quevedo (1580-1645) conhecido popularmente como Amor constante para além da morte, considerado o mais célebre da língua espanhola. Esta versão faz parte de um conjunto de sete sonetos do … Continuar lendo

Publicado em Traduções | Marcado com , , , | Deixe um comentário